/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

segunda-feira, janeiro 31, 2011

O ATOL DE BIKINI

HERANÇA do HORROR:
Devastado por bombas atômicas há meio século, o Atol de Bikini vira santuário ecológico

A bomba batizada de Bravo (foto 2) foi a maior bomba de hidrogenio já detonada no planeta. 1.000 vezes mais poderosa que as explosões atômicas que arrasaram Hiroshima e Nagasaki, no Japão, foi lançada em 1º de março de 1954 e abriu esta cratera no atol de Bikini. Poucas paisagens são tão bonitas quanto a do Atol de Bikini (foto 1). É um grupo de 23 ilhas paradisíacas, no Oceano Pacífico, cercado por uma barreira de corais que serve de moldura para uma fantástica lagoa azul-turquesa de águas calmas e transparentes. Apesar de toda a beleza, o atol passou meio século isolado do mundo. O motivo: entre 1946 e 1958, ali foram testadas 66 bombas nucleares dos Estados Unidos. O isolamento compulsório terminou em julho do ano passado, depois que seis relatórios de diferentes instituições declararam o atol livre de radiação em níveis perigosos para o ser humano. Os primeiros visitantes a chegar ao local tiveram uma surpresa: a fauna marinha, intocada durante quase quarenta anos, cresceu e se diversificou, fazendo de Bikini um dos santuários ecológicos mais ricos do mundo. Nunca se imaginou que bombas atômicas, símbolos de horror e destruição, pudessem deixar herança tão deslumbrante. Reaberto oficialmente ao turismo, o atol é hoje a nova paixão de mergulhadores, ecologistas e aventureiros, mas, por enquanto, visitá-lo é privilégio para poucos. Em função das instalações precárias, só doze pessoas, em média, visitam o local por semana.
Mergulho é a principal atração do atol reabilitado- Não só pelo mar lindíssimo, peixes fantásticos e águas límpidas, mas, principalmente, pelo cenário inusitado do fundo da lagoa: um cemitério de navios de guerra completos, com armas, munição, bombas ainda ativadas, xícaras de café e lâmpadas intatas. Os navios fizeram parte dos testes americanos, posicionados perto dos locais de explosão, para avaliar como seriam afetados. O resultado foi óbvio: afundaram feito parafuso. A estrela da coleção é o Saratoga, um enorme porta-aviões, com aviões e tudo, desativado depois da II Guerra. (na foto abaixo) Erro de cálculo - "A maior atração de Bikini é o fato de que ninguém esteve lá durante quarenta anos", afirma o chefe da equipe de instrutores de mergulho, o brasileiro Fábio Amaral, 30 anos, há dois no atol. Em Bikini, não há televisão nem telefone. A única ligação telefônica possível, direta do satélite, custa 10 dólares por minuto. As acomodações são espartanas. A comida tem de ser toda importada, porque, embora a radiação no ambiente seja mínima, ainda há no solo forte concentração de césio 137 -- o mesmo do desastre de Goiânia. Estima-se que a limpeza do solo demore, no mínimo, outros quarenta anos.
Das 66 bombas detonadas pelos americanos, 23 caíram em torno de Bikini, a ilha principal. O impacto, devastador, inspirou o francês Louis Reard a dar o nome do atol ao também bombástico maiô de duas peças sumárias que inventou em 1946. A bomba Bravo, lançada em 1954 sobre o banco de coral que cerca o atol, pulverizou três ilhas e abriu na lagoa uma cratera de 1,5 quilômetro de largura e 120 metros de profundidade, até hoje um buraco tenebroso e sem vida.

sexta-feira, janeiro 28, 2011

SENSAÇÃO TÉRMICA

COMO FUNCIONA A SENSAÇÃO TÉRMICA? Provavelmente você já ouviu o homem (ou a mulher) do tempo na TV falar sobre a sensação térmica. Essa sensação é a temperatura que uma pessoa sente por causa do vento. Por exemplo, se um termômetro marca 2º C lá fora e o vento está soprando a 40 km/h, a sensação térmica faz você se sentir como se estivesse a -13º C. Isto é, o corpo de 36ºC perde calor já que está -13º C lá fora. A sensação térmica tem o mesmo efeito quando você assopra a sopa para esfriar. O movimento do ar aumenta a perda de calor da sopa pela convecção, assim, a sopa esfria mais rápido. Para um objeto inanimado, a sensação térmica tem um efeito se o objeto estiver quente. Por exemplo, digamos que você encheu dois copos com a mesma quantidade de água a 38º C. Você coloca um copo na geladeira, que está a 2º C, e um fora, onde está 2º C e o vento soprando a 40 km/h, então a sensação térmica faz o líquido esfriar a -13º C. O copo que está fora fica frio mais rápido que aquele que está na geladeira por causa do vento. Porém, o copo que está fora não esfriará mais do que - 8º C, o ar está a - 8º C com ou sem movimento. É por isso que o termômetro lê - 8º C, embora sinta -13º C. Umidade relativa do ar
Por outro lado, a umidade relativa do ar influencia nossa sensação de conforto. Mas o que é umidade e o que significa "umidade relativa"? Umidade é definida como a quantidade de vapor de água contida no ar. Por exemplo, você estará num ambiente com alta umidade depois de tomar um banho quente (vapor do banho) ou depois de uma chuva forte. Já no deserto ou em um
tanque para mergulho, você está experimentando ambientes com baixa umidade. O ar contém uma certa quantidade de vapor de água que depende da sua temperatura: quanto mais quente o ar, mais vapor de água ele retém. Uma baixa umidade relativa significa que o ar é mais seco e poderia reter muito mais água naquela temperatura. Nosso organismo depende da evaporação da água através da pele para esfriar. Quanto mais baixa a umidade relativa, mais fácil para a água evaporar através de nossa pele e, assim, nos sentirmos mais refrescados.
Se a umidade relativa for de 100%, sentimos muito mais calor que a temperatura real porque nosso suor não consegue evaporar. Se a umidade relativa estiver baixa, a sensação é de menos calor do que a temperatura real porque nosso suor evapora.

quinta-feira, janeiro 27, 2011

CAJAMARCA ATRAÇÃO PERUANA

A desconhecida Cajamarca, no Perú, apesar de pouco conhecida, reúne três ingredientes que a convertem num destino inesquecível: uma magnífica arquitetura colonial, lindas paisagens e uma rica história, pois foi cenário de um episódio transcendental para a história do continente sulamericano. Foi sobre o seu solo, que o conquistador Francisco Pizarro capturou ao Inca Atahualpa, quem, apesar de cumprir com o resgate pactuado, foi assassinado. A partir dai os conquistadores traçaram a cidade aos costumes espanhol e ainda hoje onservam-se construções coloniais como a Catedral, as igrejas de San Francisco, Belén e a Recoleta, assim como os casarões e monumentos (foto).
Podem ser realizadas muitas excursões: aos Banhos do Inca, às águas termos-medicinais onde o Inca costumava freqüentar depois das longas viagens; as Ventanillas de Otuzco, necrópole talhada numa parede de rocha vulcânica; Cumbemayo, amostra da engenharia hidráulica pré-inca ainda em funcionamento, situado num impressionante cenário natural; a antiga fazenda La Colpa, com uma peculiar característica, aí quando as vacas são ordenhadas elas aproximam-se em ordem conforme são chamadas pelo seu nome; Kuntur Wasi, centro cerimonial que data do ano 1100 a C. e em cujo Museu de sitio é possível ver numerosos objetos trabalhados com o ouro mais antigo da América, e a Granja Porcón, cooperativa agrícola e pecuária rodeada de um gigantesco bosque de pinos, ideal para passar um dia de campo, visitar seu pequeno zoológico com vicunhas, veados, onças, macacos e águias, comprar seus produtos lácteos ou simplesmente, desfrutar de recantos como a Selva de Pedra (foto).

quarta-feira, janeiro 26, 2011

CONTROLE DA NATALIDADE

BRASIL: CONTROLE FAMILIAR URGENTE Para o médico e humanista Dráuzio Varella: a maior violência é “condenar os pobres a terem filho que não conseguirão sustentar” O Dr. Dráuzio Varela é, na sua essência, um humanista. Recentemente escreveu um livro chamado Médico Doente, que foi lançado em dezembro último, sobre sua quase morte. Para ele o principal problema do pais é a “Falta de planejamento familiar para os mais pobres. As mulheres analfabetas têm em média 4,4 filhos. Na penitenciária feminina a coisa mais difícil é encontrar uma moça de 25 anos que não tenha três ou quatro. Aos 30 anos, algumas chegam a sete ou oito filhos. “De cada 100 crianças, no Brasil, só 11% são das classes A e B. Praticamente metade, 47%, são da classe E, com renda per capita de R$ 75 por mês. Existe violência maior do que condenar os mais pobres a se encherem.de.filhos,.que.não.conseguirão.sustentar?”,.pergunta. Mas ele não esquece o outro lado da história: “O Brasil melhorou muito”, compara. “Acabamos com a poliomielite e o sarampo. Tornamos raras doenças que matavam milhares. O programa de vacinação do Brasil é o maior programa de vacinação gratuita mundial. O da AIDS é elogiado no mundo inteiro.” Esses programas dão certo “porque são para todos os brasileiros.” Pois, se forem só para os pobres, “estão fadados ao fracasso.” No seu novo livro, Dráuzio conta a experiência de ter passado por uma febre amarela, e afirma que quase morreu. Para ele a febre amarela é uma doença muito grave; mata tanto quanto o vírus do Ebola. Destrói o fígado, o vírus se espalha pelo corpo inteiro, ataca o cérebro, os rins o coração, e não tem tratamento específico. Dráuzio diz que pegou febre amarela na Amazônia, porque a vacina dele estava vencida há 20 anos.

Comentário do Blog: É perfeitamente viável o controle da natalidade no Brasil. Se políticos, religiosos e a sociedade se conscientizarem da gravidade do problema, estará se evitando a falta total de perspectiva para as crianças que vão nascer. No ano passado, a ONU fez um prognóstico sombrio sobre o crescimento da população mundial dentro de 40 anos especialmente nos países mais pobres. Dois novos bilhões de pessoas elevarão os atuais 6,5 bi para 8,5 bilhões de habitantes. Com isso, faltarão empregos, alimentos, espaços seguros para morar e o mundo entrará num verdadeiro caos. Está certo o Dr Varella ao fazer este apelo aos brasileiros: Controle familiar urgente.

terça-feira, janeiro 25, 2011

BMA

BIBLIOTECA MÁRIO DE ANDRADE REABRE HOJE
Biblioteca Mário de Andrade (foto) reabre nesta terça-feira (25) após três anos de reformas; os.ambientes.foram.modernizados. A segunda maior biblioteca do país volta à ativa na terça-feira (25), após três anos de reformas. No dia do aniversário de São Paulo, o público poderá conhecer a nova fachada e os ambientes modernizados da Mário de Andrade (centro de São Paulo), além de consultar os mais de 327 mil livros disponíveis --desses, 51 mil são considerados raros ou especiais. Para comemorar a reinauguração, haverá uma programação especial com visitas guiadas, lançamento de livros e shows com Walter Franco, Naná Vasconcelos e Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo. Hoje, todos os espaços da biblioteca estarão em funcionamento, mas em horário especial: das 12h às 18h. A Mário de Andrade, inaugurada em 1926, ocupa um prédio com mais de 12 mil m², projetado pelo arquiteto francês Jacques Pilon.

Para marcar a reinauguração da Biblioteca Mário de Andrade (foto) serão realizados shows.e.eventos Acervo - Com um acervo de aproximadamente 3,3 milhões de ítens, entre livros, periódicos, mapas e multimeios, a BMA mantém grandes coleções especiais, que incluem um dos maiores acervos de livros de arte de São Paulo, uma biblioteca depositária da ONU e uma riquíssima coleção de obras raras, considerada a maior coleção pública do Brasil. Preservação e acesso são as palavras-chave que norteiam a missão da BMA e se refletem nas ações realizadas para divulgar seu acervo a todos os pesquisadores nacionais e estrangeiros, tornando acessíveis coleções importantes e únicas no Brasil e simultaneamente garantindo a existência e longevidade dessas coleções, a partir de um esforço sistemático de higienizaçãoe acondicionamento dessas obras.
Doei 14 exemplares do meu primeiro livro "Arquivos de um Repórter" (hoje transformado neste blog), às bibliotecas do município de São Paulo. Sinto orgulho de ler nos acervos de importantes bibliotecas paulistanas o nome do meu livro, lançado em 2004. Toda essa satisfação aumenta quando no acervo da Biblioteca Mário de Andrade, encontro dois desses livros: um na parte do arquivo permanente o outro na Seção Circulante, atualmente com mais de 42 mil volumes e com seu catálogo totalmente informatizado a disposição dos leitores. (Roberto Ianelli Kirsten).

sábado, janeiro 22, 2011

---FS--- "ARQUIVOS DE UM REPÓRTER"

PROGRAMA DE DOMINGO:
PODE APOSTAR QUE ESTA É A PISCINA MAIS FREQUENTADA DO MUNDO. ELA É FREQUENTADA POR CHINESES DA REGIÃO DE SICHUANNeste fim de semana "Arquivos de um Repórter", encontrou um bom lugar para você passar um tranquilo ---Fim de Semana". Que tal esta sugestão: a piscina mais povoada do planeta, que fica na China, na cidade Penglai, na província de Sichuan - região atingida por devastador terrremoto, ocorrido pouco antes da realização da Olimpiadas de Pequeim-2008. Para quem conhece o Piscinão de Ramos no Rio de Janeiro, pode dizer que a brasileira, não chega a tanto, mas sem duvida, é a mais concorrida do oriente. Com tanta gente assim, é de se presumir que a água da piscina chinesa é "naturalmente" quente. Aqui cabe uma indagação: "Será que há sanitários suficientes para tanta demanda?" Apesar de o "Daily Mail" ter divulgado a foto como curiosidade, mas fez esta ressalva: "Segundo os chineses, no dia em que foi tirada essa foto a piscina não estava com a sua lotação total", como pode se perceber vendo-se espaços descobertos, com a água aparecendo em vários lugares. Se o regime na China não fosse tão rigoroso, certamente, nesse formigueiro humano não faltariam seguidores de calientes cenas, a la Daniela Cicarreli, nem jovens fazendo topless e certamente muitos políticos estariam distribuindo santinhos à prova d'água!!!

Revist@-@R e photolink e Mundo Santista à direita deste blog >>>

sexta-feira, janeiro 21, 2011

MIRAGENS

COMO OCORREM AS MIRAGENS? Trata-se de uma famosa ilusão de ótica. Um dos dos tipos mais comuns ocorre em dias de sol, quando, olhando uma estrada asfaltada ao longe (como mostra a primeira foto), temos a sensação de que ela está molhada. Nesse caso, o que ocorre é que o ar na superfície da estrada está mais quente que o da faixa imediatamente acima. A diferença de temperatura faz com que essas camadas tenham densidades diferentes. "Como esse meio de de propagação não é homogêneo, a luz sofre uma curvatura que faz a camada de ar quente na superfície funcionar como um espelho, refletindo o azul do céu e dando a impressão de que o asfalto está molhado", afirma o físico Mikiya Muramatsu, da Universidade de São Paulo - USP. Um efeito semelhante causa miragens na areia de desertos (como o da foto). Segundo a psicologia há miragens que são, na verdade alucinações: não dependem de fatores externos. Nesse caso, o cérebro reproduz imagens conhecidas, armazenadas na memória (como uma árvore em pleno deserto), como se estivessem sendo vistas naquele momento. Vários fatores podem desencadear o processo, desde uma doença mental ou uma grave privação física, como passar vários dias sem água.A Foto mostra dois aviões quase se chocando em pleno ar! Este é mais um caso de miragem, e as vezes até um truque fotográfico. Como já adiantamos é também pura ilusão de ótica! Fotografar grandes objetos, no ar e sem nenhuma referencia (como montanhas, por exemplo) podem nos pregar algumas peças. Um exemplo fácil é a lua: quando é lua cheia e a vemos saindo detrás de uma montanha, temos a impressão de que ela é enorme, porém, quando essa mesma lua fica posicionada mais ao alto no céu, perdemos as montanhas que serviam de referencia e ela fica bem pequeninha!

>>>Link (à dir.) a Revist@-@R, MUNDO SANTISTA e muito mais

quarta-feira, janeiro 19, 2011

AVIÃO INVISÍVEL

NOVA VERSÃO DO AVIÃO INVISÍVELEstudos da USAF sugeriram que o programa LRS (Long-Range Strike system), que deve entrar em operação em 2018, não deve ser nem supersônico, tripulado ou não, porém, muito mais furtivo ("stealth"). O RCS deve ser diminuído na baixa e alta frequência enquanto os B-2 são otimizados para baixa frequência e os F-22 e F-35 são otimizados para a alta frequência. O alcance deve ser muito longo e com grande autonomia. A carga deve ser entre 6.400kg a 12.700kg e raio de ação sem reabastecimento em vôo de 35.000km. Os estudos de opções eram para aeronaves subsônica ou supersônicas, tripulado ou não. Os pilotos foram considerados importantes pois o campo de batalha do futuro ainda precisará da flexibilidade do ser humano. O uso de mísseis cruise supersônicos de longo alcance foram considerados caros por alvo destruído e devido a mudança dos alvos durante o vôo. A Boeing sempre favoreceu aeronaves subsônicas citando que a sobrevivência só melhora se a velocidade for acima de Mach 3. A Lockheed Martin e Northrop concentraram seus esforços em conceitos supersônicos não tripulados. O estudo de custo-benefício baseado na tecnologia atual não permite projetar uma aeronave supersônico com alcance e autonomia previstas, nem existe tecnologia de motores e técnicas furtivas para velocidades supersônicas com ps requerimentos previstos. A aeronave deve penetrar e ficar na estação o que desfavorece a grande velocidade. O (desenho acima) é de uma proposta de um bombardeiro tripulado subsônico da Northrop baseado no projeto JUCAS.
O atual avião invisível B-2 (foto) é o aparelho militar mais caro do mundo e raramente abandona seu hangar climatizado mas, quando voa em missão de ataque, é espetacularmente efetivo para iniciar uma guerra. Seu objetivo é penetrar em território inimigo e "derrubar a porta" na primeira noite de um conflito.
>>>Link (à dir.) a
Revist@-@R e MUNDO SANTISTA

segunda-feira, janeiro 17, 2011

AQUECIMENTO DA TERRA...

Aquecimento da Terra provocará aumento de doenças Um estudo realizado por 13 pesquisadores e novamente divulgado na última semana, com o título "Saúde do planeta, dos lugares e das pessoas", ressalta que os estudiosos estão conseguindo somente agora reconhecer as repercussões do aquecimento global sobre a saúde. O estudo calcula que o aumento na freqüência das ondas de calor acarretará em uma duplicação ou até mesmo em uma triplicação até 2050 de casos de infarto e doenças respiratórias. Aumentará também a quantidade de pessoas afetadas pela asma, as infecções transmitidas por mosquitos, os casos de envenenamento por alimentos e as infecções virais, como a gripe aviária e a pneumonia atípica (SARS). "A rápida expansão do impacto humano sobre o ambiente natural está projetando uma grande sombra sobre a saúde das gerações futuras", escreveu o autor do estudo, o professor Tony McMichael, da Universidade Nacional de Canberra. As investigações sobre a saúde e a medicina estão se desenvolvendo junto à mudança climática, pois, já não se podem fundamentar na mesma premissa de que o mundo natural é essencialmente constante, acrescentou o estudioso."Hoje as ações humanas estão obstaculizando o trabalho da natureza. Necessitamos compreender melhor como as mudanças induzidas pelo homem, sobre o clima e o ambiente global, têm efeito em nossa vida e na das próximas gerações", concluiu. Segundo pesquisadores, a Austrália será uma das nações mais afetadas pela mudança climática e seus impactos na saúde, com um crescente número de vítimas por ataques cardíacos e a multiplicação de casos de asma, envenenamento por alimentos, enfermidades infecciosas, obesidade, diabetes e distúrbios mentais.

sábado, janeiro 15, 2011

---FS---"ARQUIVOS DE UM REPÓRTER"

JAHÚ - a aventura de um pioneiro esquecido








Há quase 84 anos, a bordo do hidroavião Jahú, o brasileiro João Ribeiro de Barros (foto), tornou-se o primeiro aviador das Américas a cruzar o Oceano Atlântico Sul num vôo sem escalas e sem navios de apoio. O Jahú iniciou a sua aventura na cidade de Gênova (Itália), e chegou a cidade balneária de Santos-SP (foto), em 1927.
Ao contrário do povo americano que cultua os seus heróis, poucos sabem da proeza João Ribeiro de Barros, que é considerado o primeiro aviador das Américas a cruzar o Oceano Atlantico, sem escalas em 21 de maio de 1927, 23 dias antes de Charles Lindenbergh .
O herói brasileiro além da aventura enfrentou sabotagens, traições e desaforos da Presidência da República sem contar com o mínimo apoio oficial de seu país. Barros partiu de Gênova, mas a travessia começou oficialmente em Porto Praia, em Cabo Verde na manhã de do dia 28 de de abril de 1927, a bordo do seu hidroavião Jahú cuspindo fogo das 24 bocas dos motores de 1.100 cavalos e o leme no rumo dos 223 graus magnéticos. Doze horas e 3,2 mil quilômetros depois, amerrissava na enseada norte de Fernando de Noronha. As emissoras de rádio noticiaram, as autoridades ficaram ouriçadas como de costume. O aventureiro do interior paulista virou orgulho para o país de Santos Dumont. E la se foi o Jahú de Natal a São Paulo fazendo várias escalas no meio do percurso, desta vez não para um vôo histórico e perigoso, mas para uma grande celebração.
Hoje, decoridos quase 85 anos, Barrros só não é um personagem totalmente esquecido porque sua cidade natal - Jaú, no interior de São Paulo - preserva com orgulho a sua memória. Há um grande monumento na praça principal e outro mais modesto numa praça menor, e ainda ftografias, papéis históricos e uma placa comemorativa no museu municipal.
Fora da sua cidade natal, no entanto, objetos e documentos do herói e sua máquina maravilhosa estavam até recentemente tratados como quinquilharias e até o avião estava relegado ao abandono no Museu da Aeronáutica no Parque Ibirapuera na capital paulista.
FINALMENTE A RESTAURAÇÃO
Finalment o avião paulista que cruzou o Atlântico está pronto para voar
Só entre os anos de 2004 e 2007, o avião Jahú (único exemplar de fábrica italiana bombardeada por tropas de Hitler durante a 2a. Guera Mundial). foi restaurado (foto). Hoje, ele pode ser visitado no Museu Asas de um Sonho, na cidade de São Carlos-SP, cedido em comodato pela Fundação Santos Dumont. Ele tem condições de voar novamente - o que não deve ocorrer já que ele é considerado uma relíquia. O avião comporta quatro tripulantes, tem fuselagem de madeira, pesa 4,5 toneladas, tem 5,7 de altura, 16 m de cumprimento, 3 m de diâmetro e 24 m de envergadura. Ele leva cerca de 1 minuto e 25 segundos para decolar e alcança 1.000 m em 8 segundos.

quinta-feira, janeiro 13, 2011

"VERSÃO REDUZIDA DO SISTEMA SOLAR"

Versão reduzida do Sistema Solar encontrada a 5.000 anos-luz de distância
Versões menores de Júpiter e Saturno podem ser as primeiras de muitas outras

EM ESCALA: Um novo sistema planetário contém dois planetas que se parecem bastante com Júpiter e Saturno no que se refere à massa e à distância relativa à sua estrela, outros ainda poderão ser encontrados.

Astrônomos descobriram um par de planetas em torno de uma estrela a 5.000 anos de distância que parecem versões menores de Júpiter e Saturno, indicando que sistemas solares como o nosso podem ser surpreendentemente comuns. Como acontece em nosso próprio Sistema Solar, o maior planeta é aquele mais próximo da sua estrela, com uma massa equivalente a 70% daquela de Júpiter; o planeta mais distante tem 90% da massa de Saturno.Quanto à estrela, batizada de OGLE-2006-BLG-109L, é mais fraca que nosso Sol e tem apenas metade de seu tamanho. Mas as proporções entre a massa dos dois planetas e a de sua estrela, bem como suas posições orbitais relativas são bem semelhantes às de Júpiter e Saturno.

“Basicamente, o que descobrimos é um análogo de tamanho reduzido de nosso Sistema Solar”, explica Scott Gaudi, professor-assistente de astronomia na Ohio State University e autor principal de um estudo publicado na revista de divulgação científica Science.Gaudi e seus colegas descobriram os planetas durante um período de duas semanas em 2006, quando sua estrela-mãe passou em frente a uma estrela mais distante. Devido ao efeito chamado de microlente gravitacional, a gravidade da estrela mais próxima ampliou em 500 vezes a luz da mais distante. Os movimentos dos planetas provocaram picos periódicos no brilho da luz ampliada, o que permitiu à equipe calcular o tamanho dos planetas e suas distâncias em relação à estrela. O Experimento de Lentes Gravitacionais Ópticas (OGLE, na sigla em inglês) no Observatório Las Campanas, no Chile, foi o primeiro a detectar o evento.

Os pesquisadores conhecem outros sistemas de planetas múltiplos, mas neles os planetas se agrupam próximos de suas estrelas. Eventos de efeito de microlente gravitacional revelam planetas em órbitas que estão mais distantes de suas estrelas.Antes dessa descoberta, efeitos de microlentes gravitacionais tinham encontrado quatro planetas, dois deles do tamanho de Júpiter. Mas esse cruzamento foi o primeiro que aconteceu com as condições certas para revelar a presença de planetas menores. “Na primeira vez que tivemos condições de encontrar um análogo de Júpiter e Saturno, conseguimos encontrá-los”, fala Gaudi. “E isso nos fornece uma indicação [...] de que análogos do Sistema Solar desse tipo podem ser bastante comuns”.
Fonte: “Cientific American"

quarta-feira, janeiro 12, 2011

A HISTÓRIA DO AUTOMÓVEL
O primeiro automóvel- O primeiro veículo motorizado a ser produzido com propósito comercial fera um veículo com apenas três rodas, produzido, em 1885, pelo alemão Karl Benz e possuía um motor a gasolina. Depois foram surgindo outros modelos, vários deles com motores de dois tempos, inventado, em 1884, por Gottlieb Daimbler. Evolução- Algum tempo depois, uma empresa francesa, chamada Panhard et Levassor, iniciou sua própria produção e venda de veículos. Em 1892, Henry Ford produziu seu primeiro Ford. o famoso Ford T (foto) na América do Norte. Os ingleses demoraram um pouco mais em relação aos outros países europeus devido à lei da bandeira vermelha (1862). Esta impunha aos veículos transitar somente com uma pessoa em sua frente, segurando uma bandeira vermelha como sinal de aviso. O Lanchester foi o primeiro carro inglês, e, logo após, vieram outros como: Subean, Swift, Humber, Riley, Singer, Lagonda, etc. No ano de 1904, surgiu o primeiro Rolls Royce com um radiador que não passaria por nenhuma transformação. A Europa seguiu com sua frota de carros: na França (De Dion Bouton, Berliet, Rapid), na Itália (Fiat, Alfa-Romeo), na Alemanha (Mercedes-Benz), já a Suíça e a Espanha partiram para uma linha mais potente e luxuosa: o Hispano-Suiça.
Após a Primeira Guerra Mundial...os fabricantes partiram para uma linha de produção mais barata, os automóveis passaram a ser mais compactos e fabricados em séries. Tanto Henry Ford, nos Estados Unidos da América, quanto Willian Morris, na Inglaterra, produziram modelos como: o Ford, o Morris e o Austin. Estes, alcançaram grande sucesso. Impressionados com o resultado, logo outras fábricas começaram a produzir veículos da mesma forma, ou seja, em série. Este sistema de produção ficou conhecido como fordismo. No caso do Brasil e também em outros países da América Latina, esta evolução automotora chegou somente após a Segunda Guerra Mundial. Já na década de 30, fábricas estrangeiras, como a Ford e a General Motors, colocaram suas linhas de montagem no país.
Surge a nossa indústria automobilística- Somente em 1956, durante o governo de Juscelino Kubitschek é que as multinacionais automotivas começaram a montar os automóveis. Primeiramente fabricaram caminhões, camionetas, jipes, furgões e, finalmente, carros de passeio. Esta indústria foi iniciada pela Fábrica Nacional de Motores, que era responsável pela produção de caminhões pesados. Posteriormente vieram: automóvel
JK. Logo depois, carros de passeio e camionetas começaram a ser fabricados: Volkswagem, DKW-Vemag, Willys-Overland, Simca, Galaxie, Corcel (da Ford), Opala (da Chevrolet), Esplanada, Regente e Dart (da Chrysler). Todos estes veículos, embora montados no Brasil, eram projetados nas matrizes européias e norte-americanas, utilizando a maioria de peças e equipamentos importados. Diferente de antigamente, hoje o automóvel possui características como conforto e rapidez, além de ser bem mais silencioso e seguro. Nos últimos anos, os carros vêm passando por inúmeras mudanças, e estas, os tornam cada vez mais cobiçados por grande parte dos consumidores. Todo o processo de fabricação gera milhões de empregos em todo mundo e movimenta bilhões de dólares, gerando lucros para as multinacionais que os fabricam.
com estilo Alfa-Romeo, Harvester, Mercedes-Benz do Brasil com seus caminhões e ônibus, a Scania-Vabis e a Toyota. No dia 13 de maio comemora-se o Dia do Automóvel.

segunda-feira, janeiro 10, 2011

O PETRÓLEO NOSSO DE CADA DIA
Saiba sobre: Origem do petróleo, produtos derivados do petróleo, extração de petróleo, principais países produtores, história do petróleo no Brasil, combustíveis fósseis, a Petrobrás, commodities

Surgimento do petróleo - Há inúmeras teorias sobre o surgimento do petróleo, porém, a mais aceita é que ele surgiu através de restos orgânicos de animais e vegetais depositados no fundo de lagos e mares sofrendo transformações químicas ao longo de milhares de anos. Substância inflamável possui estado físico oleoso e com densidade menor do que a água. Sua composição química é a combinação de moléculas de carbono e hidrogênio (hidrocarbonetos) Uso e derivados Além de gerar a gasolina, que serve de combustível para grande parte dos automóveis que circulam no mundo, vários produtos são derivados do petróleo como, por exemplo, a parafina, gás natural, GLP, produtos asfálticos, nafta petroquímica, querosene, solventes, óleos combustíveis, óleos lubrificantes, óleo diesel e combustível de aviação.

Primeiro poço da história O primeiro poço de petróleo foi descoberto nos Estados Unidos – Pensilvânia – no ano de 1859. Ele foi encontrado em uma região de pequena profundidade (21m). Ao contrário das escavações de hoje, que ultrapassam os 6.000 metros. O maior produtor e consumidor mundial são os Estados Unidos; por esta razão, necessitam importar cada vez mais.
O primeiro poço de petróleo foi descoberto nos Estados Unidos – Pensilvânia – no ano de 1859. Ele foi encontrado em uma região de pequena profundidade (21m). Ao contrário das escavações de hoje, que ultrapassam os 6.000 metros. O maior produtor e consumidor mundial são os Estados Unidos; por esta razão, necessitam importar cada vez mais. O primeiro poço de petróleo foi descoberto nos Estados Unidos – Pensilvânia – no ano de 1859. Ele foi encontrado em uma região de pequena profundidade (21m). Ao contrário das escavações de hoje, que ultrapassam os 6.000 metros. O maior produtor e consumidor mundial são os Estados Unidos; por esta razão, necessitam importar cada vez mais.

Maiores países produtores de petróleo - Os países que possuem maior número de poços de petróleo estão localizados no Oriente Médio, e, por sua vez, são os maiores exportadores mundiais. Os Estados Unidos da América, Rússia, Irã, Arábia Saudita, Venezuela, Kuwait, Líbia, Iraque, Nigéria e Canadá, são considerados um dos maiores produtores mundiais.

Petróleo no Brasil - No Brasil, a primeira sondagem foi realizada em São Paulo, entre 1892-1896, por Eugênio Ferreira de Camargo, quando ele fez a primeira perfuração na profundidade de 488 metros; contudo, o poço jorrou somente água sulfurosa. Foi somente no ano de 1939 que foi descoberto o óleo de Lobato na Bahia. A Petrobras foi criada, em 1954, com o objetivo de monopolizar a exploração do petróleo no Brasil. A partir daí muitos poços foram perfurados. Atualmente, a Petrobrasestá entre as maiores empresas petrolíferas do mundo. O petróleo é uma das principaia commodites minerais produzidas pelo Brasil.

TIPOS DE PETRÓLEO - Petróleo Brent: petróleo produzido na região do Mar do Norte, provenientes dos sistemas de exploração petrolífera de Brent e Ninian. É o petróleo na sua forma bruta (crú) sem passar pelo sistema de refino. - Petróleo Light: petróleo leve, sem impurezas, que já passou pelo sistema de refino- Petróleo Naftênico: petróleo com grande quantidade de hidrocarbonetos naftênicos.- Petróleo Parafínico: petróleo com grande concentração de hidrocarnonetos parafínicos.- Petróleo Aromático: com grande concentração de hidrocarbonetos.

sábado, janeiro 08, 2011

---FS--- Arquivos de um Pepórter

Qual a diferença entre orquestra sinfônica e filarmônica?1- A Orquestra Sinfônica de São Paulo; 2- A Orquestra Filarmônica de Berlim.A parte fundamental: Não existe diferença de som. A orquestra filarmônica é subvencionada por amigos da música (filos em grego quer dizer amigos), enquanto a orquestra sinfônica é mantida por instituições oficiais do Estado. Até o século 18, a orquestra sinfônica, composa por um grande conjunto de instrumentos, não existia. Ela nasceu com as sinfonias, gênero que se desenvolveu através ds compositores alemães e austríacos Naquela época, os filhos de Johann Sebastian Bach (1685-1750). Carl Philipp Emanuel Bach (1714-1788), seu irmão. Johann Christian Bach (1735-1782), além de Joseph Haydn (1732-1809), tiveram a ideia de proporcionar contraste de temas e tonalidade à música instrumental da época, o que so pode ser plenamente realizado pelas grandes orquestras. Essa idéia deu origem à primeira sinfonia, "Concerto para Violoncelo e Orquestra em Sol Menor" de 1740, escrita pelo austríaco Georg Mathias Monn (1717-1783). Mais tarde foi desenvolvida por Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), que era austríaco e freqüentou ao mesmo tempo o circulo de compositores alemães. Na época, as orquestras eram pequenas, tinham cerca de dez instrumentos Atualmente, o número de instrumentistas varia de acordo com o palco e a peça a ser executada.
Ao alcance da batuta (A posição dos instrumentos não se altera).
Na primeira fila, à esquerda e à frente do maestro, ficam os violinos e as violas; à direita do maestro ficam os violoncelos e os contrabaixos. O grupo de madeiras, formado por instrumentos de sopro com palheta (oboé, fagote, clarineta, além da flauta) fica na segunda fila, em fente ao maestro. O grupo de metais (trompa, tuba, trombone), com um volume de som potente e direcionado, forma a terceira fila, atrás das madeiras e na fente do grupo de percussão, cujos instrumentos (timpanos, tambores, címbalos, pandeiro) têm um timbre peculiar. O coro se posiciona à vista do regente, atrás da orquestra. Os instrumentistas-solo de obras específicas (piano, violino, por exemplo) ficam próximos ao
maestro do lado esquerdo.

sexta-feira, janeiro 07, 2011

Novas imagens da Nasa mostram o lado oculto da Lua

Uma sonda da agência espacial americana, Nasa, está permitindo aos pesquisadores criar o mais completo e preciso mapa da Lua (foto). A Sonda de Reconhecimento Lunar da Nasa usa um dispositivo, o Altímetro a Laser da Sonda Lunar (Lola, na sigla em inglês), para fazer mapas dos terrenos e crateras da Lua, incluindo o lado mais distante.
"O conjunto de dados está sendo usado para a criação de mapas de terreno e mapas digitais de relevo que se servirão como referência fundamental para futuras missões científicas e de exploração à Lua", disse Gregory Neumann, do Centro de Voos Espaciais Godard da Nasa. "Depois de um ano recolhendo dados, já temos quase cerca de 3 bilhões de pontos de informações do Altímetro a Laser da Sonda Lunar a bordo da Sonda de Reconhecimento Lunar." Neumann afirmou que a equipe de pesquisadores espera continuar coletando as medidas do terreno da Lua e, perto dos polos, os cientistas esperam "fornecer capacidade de navegação próxima a do GPS".
Raio dividido em cinco
O Altímetro a Laser da Sonda Lunar funciona pela propagação de apenas um raio por meio de um elemento ótico de difração, que divide o raio em cinco. Estes raios, por sua vez, atingem a superfície lunar e retornam, sendo medidos pelo Lola para, junto com o rastreamento da sonda, criar padrões bidimensionais para revelar a superfície lunar.Os mapas feitos pelo Lola são os mais acurados e mostram mais lugares na superfície da Lua do que qualquer outro mapa anterior. "Os erros posicionais dos mosaicos de imagens do lado mais distante da Lua, onde o rastreamento da espaçonave (que é mais preciso) não estão disponíveis, eram de um a dez quilômetros", disse Neumann. "Estamos diminuindo isto para o nível de 30 metros, e um metro verticalmente. Nos polos, onde a iluminação raramente dá mais do que um lampejo da topografia abaixo dos picos das crateras, descobrimos erros sistemáticos horizontais de centenas de metros", acrescentou. O dispositivo também permite estudar o histórico de iluminação no ambiente lunar, segundo o cientista. A história da iluminação na Lua é importante para a descoberta de áreas que ficaram muito tempo nas sombras. Estes lugares, geralmente em crateras profundas perto dos polos lunares funcionam como locais de armazenamento, capazes de acumular e preservar materiais voláteis.como.gelo. Mistério A paisagem nas crateras dos polos da Lua é tão misteriosa devido a sua profundidade, que geralmente permanece nas sombras. O novo conjunto de dados fornecido pelo Lola está revelando detalhes da topografia destas crateras pela primeira vez. "Até a Sonda de Reconhecimento Lunar e a recente missão japonesa Kaguya, não tínhamos ideia dos extremos que eram as inclinações das crateras polares", disse o cientista. "Agora descobrimos inclinações de 36 graus (que se estendem) por vários quilômetros na cratera Shackleton, por exemplo, o que faria a travessia muito difícil e, aparentemente, causa deslizamentos."Neumann afirmou ainda que as medidas tomadas pelo Lola estão ajudando a equipe a criar modelos para avaliar a temperatura destas crateras e no desenvolvimento dos mapas térmicos destes locais.

quarta-feira, janeiro 05, 2011

Tesouros do mar são vendidos na internet
"Restos do navio Therezina, que afundou em Ilhabela-SP 1919"

O patrimônio subaquático brasileiro está ameaçado. Sites nacionais e estrangeiros oferecem objetos retirados de naufrágios ocorridos na costa brasileira sem que a Marinha tenha conhecimento nem mesmo do local em que cada navio afundou. São peças como uma garrafa 'de 110 anos', retirada do mar de Ilhabela, no litoral norte paulista, oferecida em um site por R$ 280.Os destinos desses suvenires podem ser ainda leilões e estantes de caçadores de tesouros. Do aventureiro ao grande empresário, muitos investem dinheiro e tempo para encontrar no fundo do mar metais preciosos ou objetos valiosos disputados por colecionadores no mercado internacional. Segundo a Diretoria de Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha, 1.320 naufrágios de interesse histórico ocorreram na costa brasileira desde o século 16. Um exemplo é o Galeão Sacramento, que naufragou no litoral baiano em 1668 e foi um dos mais explorados. Por US$ 280, um site vendeu em outubro uma moeda de 500 réis, de 1663, que estava no navio. Em outro site americano, especializado em artefatos e moedas de tesouros de navios naufragados, é possível encontrar lotes de moedas da mesma embarcação. A venda nem sempre é ilegal, mas nem todas as peças têm comprovante do naufrágio de origem ou da autorização para sua retirada. 'Em sites, geralmente você acha peças de menor valor monetário, como escotilhas, moedas, garrafas. O material mais caro é vendido em casas de leilão ou no câmbio negro para colecionadores de artefatos náuticos, principalmente do exterior', explica o instrutor de mergulho Maurício Carvalho, que pesquisa história dos naufrágios há 25 anos. Ele conta que o custo para extrair essas peças é alto, mas a lucratividade dos exploradores quando se tem esse tipo de espoliação é grande e compensa os gastos.
A HISTÓRIA DO NAVIO THEREZINA
O navio Alemão foi confiscado e transferido para o Brasil em 1917 (seus restos são mostrados na foto acima).
Chovia muito e a visibilidade era limitada na noite de 02 de Fevereiro de 1919 quando, saído do porto de Santos às 21 horas, o vapor do Lloyd Brasileiro, Therezina seguia viagem para o Havre (França). As ondas eram fortes, quando um relâmpago iluminou à sua frente, um rochedo. Era o fim de sua curta viagem, eram 4 horas da manhã do dia 03 de fevereiro. Um violento estrondo e uma guinada para bombordo foram os últimos movimentos do Therezina. colocou-o muito adernado e violentamente golpeado pelas ondas do local, o navio começou a fazer água. O operador de rádio enviou diversas vezes pedidos de socorro para a estação de Monte Serrat, que registrou o despacho do vapor às 5 horas da manhã. O sinistro se deu às 4 horas devido a uma forte tempestade no local. Um rebocador de alto mar foi enviado em socorro ao navio sinistrado, porém, devido ao mal tempo e as fortes correntes não conseguiu atingir o local onde se encontrava o Therezina, retornando ao porto de Santos. Uma certa confusão envolve do naufrágio do Therezina, pois para o local estão registrados dois nomes para o mesmo navio, um destes é o Therezina, o outro e Zigmound, que se trata do nome original deste navio antes do confisco. Conta-se que o nome Zigmound podia ser lido no casco tempos após o naufrágio.
ALGUNS DOS NAVIOS NAUFRAGADOS NA COSTA BRASILEIRA:
* BARÃO DE DECHMONT - (Fortaleza-1943) Navio cargueiro torpedeado por submarino alemão
* CORVETA DO IPIRANGA - (Fernando de Noronha - 1983) Pertencia a Marinha e tem quase toda a estrutura e objetos preservados,
* SANTA ROSA - (Localização desconhecida - 1726) Seu tesouro é estimado U$ em 700 milhões.
* ITAPAGÉ - (Barra de São Miguel - 1943) Torpedeado por submarino alemão
* GALEÃO SACRAMENTO - (Salvador - 1668) Um dos mais explorados, levava cobre, estanho e outros objetos.
* UTRECHET - (Salvador 1648) A coleção de peças de estanho encontrada é considerada uma das maiores do mundo.
* THETIS - (Cabo Frio - 1830) - Após o naufrágio do navio inglês, foram resgatadas barras de ouro e prata. E tudo f levado para a Inglaterra.
*PRÍNCPE DE ASTÚRIAS - (Ilha Bela - 1916) Fazia a rota Barcelona-Buenos Aires e levava grande quantidade de metais.

segunda-feira, janeiro 03, 2011

DÉCADA DE DESCOBERTA

O peixe duende do Pacífico consegue ver as presas através da cabeça transparente. O peixe duende do pacífico foi visto pela primeira vez em 2004, quando foi encontrado preso em uma rede de pescadores. As esferas verdes são os olhos e eles podem virar até para cima, para que o animal possa ver suas presas através da cabeça transparente. Nos últimos dez anos cientistas descobriram cerca de 250 mil novas espécies de animais e plantas. O documentário da BBC ("Década de Descoberta",)em tradução livre), relacionou as mais estranhas e surpreendentes espécies descobertas na primeira década do século 21. Os documentaristas trabalharam em colaboração com a organização ambientalista Conservation International. Entre as descobertas apresentadas está uma espécie de preguiça-anã (Bradypus pygmaeus),descoberta em uma.ilha.na.costa.do.Panamá.em.2001.

Esta grande água-viva vermelha (Tiburonia granrojo), foi descoberta em 2003 a mais de 3 mil metros de profundidade no oceano Pacífico e com um metro de largura. Ao invés de tentáculos, esta água-viva tem braços para capturar alimentos. Outra espécie mostrada é a grande água-viva vermelha (Tiburonia granrojo), descoberta em 2003 a mais de 3 mil metros de profundidade no oceano Pacífico, que tem um metro de largura. Na África foi descoberta uma nova espécie de mamífero, o mussaranho elefante de cabeça cinza (Rhyncocyon udzungwensis). O animal foi descoberto no Parque Nacional Uzungwa, da Tanzânia, em 2006, pelo cientista italiano Francesco Rovero e é muito maior que os outros mussaranhos, quase do tamanho de um coelho.O tubarão-bambu ou tubarão que anda foi descoberto na Indonésia em 2006. Apesar de poder nadar, caso seja necessário, geralmente ele utiliza suas nadadeiras peitorais para se mover entre os recifes de corais. A salamandra da Malásia (Cyrtodactylus macrotuberculatus) foi descoberta em 2008 na costa noroeste da Malásia, pelo cientista Lee Grismer. A lagartixa usa sua visão de grande alcance para capturar suas presas durante.a.noite. Além destes, a equipe de documentaristas também elegeu insetos e plantas como as espécies mais interessantes descobertas nos últimos dez anos.
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */