/* Excluido depois do Upgrade do Google em 25 de Outubro de 2009 Fim da exclusao */

sábado, outubro 21, 2017

AR- "UM LUGAR ALÉM DA IMAGINAÇÃO"


 
TIANZI NA CHINA E AS.MONTANHAS DO FILME AVATAR
 

Apesar de tudo não é preciso ter visto o filme ‘Avatar’ para reconhecer esta paisagem. As montanhas de Tianzi na China são o cenário onde decorreram algumas das cenas do filme realizado por James Cameron. Quer conhecer melhor estas emblemáticas montanhas? Pois então leia o resto deste artigo…
 
As montanhas de Tianzi na China são tão extraordinárias, que por isso mesmo o director de ‘Avatar’, James Cameron, as escolheu como cenário para a rodagem do filme. Logo à primeira vista esta é uma paisagem que mais parece saída de outro mundo.
Tome nota, as montanhas do filme ‘Avatar’ ficam localizadas na província chinesa de Hunan, mais concretamente na reserva natural de Zhangjiajie. Se lhe apetecer descobrir em primeira mão o cenário de ‘Avatar’, já pode ir reservando os bilhetes para a misteriosa e incrível beleza natural das montanhas de Tianzi na China.


sexta-feira, outubro 20, 2017

QUANTA GENTE JÁ MORREU VÍTIMA DE ERUPÇÕES VULCÂNICAS?
¿Cuánta gente ha muerto por erupciones volcánicas?
Estima-se que ao redor  de 800 milhões  de pessoas em todo o mundo vive em locais consideradas zona de risco em caso de erupção vulcânica. Atualmente, uma equipe de investigadores da Universidad de Bristol calcula quantas pessoas já morreram por causa de erupções de  vulcões desde o año 1500. E o resultado em torno de 278 mil pessoas.
A principal causa de mortes  em caso de erupção, segundo este mesmo estudo são chamadas de bomba de  glóbulos de roca fundida expelida pelos vulcões que chegam a  medir más de 60 metros de diâmetro, que resultan devastadores em  áreas de cinco quilômetros a partir do local da erupção.
Conforme aumenta essa área, a  próxima causa de mortes  é o fluxo piroclástico, uma mescla de gases vulcânicos, material sólido e ar, que se move do solo que se torna letal tanto pela  sua elevada temperatura como pela  grande velocidade em que avança chegando a alcançar 200 quilômetros por hora.
Com relação as vítimas, em tempos pasados principalmente entre as pessoas que viviam nas cercanias do vulcão. As coisas parecem  ter combinado no  último circulo. Segundo este levantamento, atualmente, a maioria das vítimas é de turistas imprudentes, cientistas que investigam as erupções sobre o terreno, membros de  equipes de emergência, e câmeras de televisão que tratam de enaltecer o sucesso.

quarta-feira, outubro 18, 2017

AR-DIÁRIO - Novidades na aviação"

 
American terá hangar de US$ 100 milhões em Cumbica
  Base de manutenção está prevista para ainda este ano e contrato terá vigência até 2056  
SÃO PAULO - A American Airlines vai construir no Brasil seu primeiro centro de manutenção fora dos Estados Unidos¨(foto). A aérea americana fechou parceria com a GRU Airport, operadora do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, para a construção de uma megaestrutura de cerca de 36 mil metros quadrados, que ocupará a antiga planta da Vasp. Com investimento estimado de pelo menos US$ 100 milhões, o novo hangar da American em Guarulhos deve ser inaugurado no próximo ano e será destinado à manutenção de aeronaves. Pelo contrato, a companhia americana terá direito de exploração do espaço até 2056. A GRU Airport não informou qual o valor do acordo.
O diretor de manutenção de linha da American Airlines, Mario Paredes, disse que metade dos recursos serão aplicados nas obras da estrutura e os outros US$ 50 milhões em equipamentos. Segundo ele, atualmente a companhia realiza de quatro a cinco manutenções de linha em Guarulhos. Esse tipo de reparo é feito quando o avião permanece mais de 14 horas em solo.
— Em qualquer dia, a American tem de quatro a cinco aviões no chão em São Paulo, por até 14 horas. Hoje, a equipe realiza trabalhos de manutenção de linha nessas aeronaves a céu aberto, sujeitos ao calor, chuva e outras condições meteorológicas, então, isso será importante para os membros da equipe —, disse Paredes.
Em nota, a GRU Airport infromou que a decisão significa, no médio prazo, pode aumentar o número de voos da American Airlines que voam para os Estados Unidos, além de reforçar a sinergia entre as empresas que compõem a Oneworld - aliança que envolve 14 companhias aéreas, incluindo Qatar Airways, Latam, British Airways, Iberia e American Airlines.
O consórcio também destaca que, no curto prazo, o novo hangar deve gerar dezenas de empregos, além de know-how em manutenção na área de aviação para o Brasil. Segundo a concessionária, a escolha do Brasil para instalação do primeiro hangar da American Airlines fora do território americano também comprova a confiança da maior companhia aérea do mundo, em número de aeronaves, no mercado brasileiro.
O Brasil é o principal destino da companhia americana na América Latina com 73 frequências semanais para cinco destinos, Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo. Somente para o aeroporto de Guarulhos, a American Airlines opera seis voos diários.
O professor de Transporte Aéreo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e consultor, Respício do Espírito Santo, disse que com a inauguração do hangar abre espaço para, no futuro, a American Airlines realizar manutenção em aeronaves de companhias parceiras e com isso aumentar as receitas da operação no Brasil.
— É uma aposta para o futuro que a American Airlines faz no país.

segunda-feira, outubro 16, 2017

AR-DIÁRIO: "EMBARQUE NESSA AVENTURA""

Viagem de 96 horas liga o Atlântico ao Pacífico
Uma viagem de 96 horas liga São Paulo ao Pacífico, na mais longa linha de ônibus da América do Sul. São 5.917 quilômetros do Terminal do Tietê a Lima Peru), cruzando a Amazônia e Andes.
Recentemente a reportagem do Estado, através dos seus competentes profissionais Pablo Pereira e Epitácio Pessoa, acompanhou a aventura de 18 passageiros que enfrentaram 96 horas de viagem a bordo de um ônibus da empresa peruana Expresso Ormeño. As paradas do veículo de dois andares, para 44 passageiros (mas viajou a meia-carga), ocorrem somente para abastecimento de combustível, alimentação e higiene - cada uma delas de no máximo 40 minutos. A partida para a capital do Peru acontece no boxe 31 do Tietê, às 8 horas, uma vez a cada 15 dias. A passagem custa R$ 468. A linha São Paulo-Lima é operada desde novembro pela Ormeño, empresa de transporte internacional rodoviário com rotas do Peru para Chile, Colômbia, Bolívia, Equador, Argentina e Venezuela.
Inspirado nessa palpitante matéria, convidei minha esposa para embarcarmos nessa aventura. Mesmo já maduros, enfrentamos o cansaço com galhardia e desfrutamos das muitas paisagens que se sucediam, a maioria fascinante e outras exóticas mas que deprimem um pouco. Ao chegarmos a Lima, duas coisas nos alentaram muito, a moderna linha urbana da cidade e a certeza de que essas quase 100 horas seriam bem reduzidas com o nosso retorno por via aérea. Em determinados momentos quando o cansaço quase nos nocauteava, vinha a minha lembrança um trecho da poesia
Mar Português do poeta Fernando Pessoa:
"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena."

sexta-feira, outubro 13, 2017

---AR---Aventura no Alasca

              MONTANHAS TOCAM O CÉU DO ALASCA (Alpinistas escalam picos gelados e íngremes do Parque Nacional Wrangler-St.Elias)                           É quase meia-noite de verão na baía Icy e as luzes do crepúsculo se misturam ao luar. As geleiras encolheram, mas continuam a esculpir as feições das montanhas Wrangler-St.Elias. Quem chega ao remoto Alasca tem a sensação de se sentir a última pessoa da Terra. Ou a primeira. Não há nenhum sinal humano até onde a vista alcança, somente picos nevados, rocha cinzenta e, lá em baixo, um extenso vale verde, serpenteado por um rio nascido de uma geleira. Em 1980, o Congresso dos Estados Unidos criou o Parque Nacional e Reserva Florestal de Wrangell-St.Elias e determinou que permanecesse intocado. O resultado é o maior parque nacional do país – mais de 5,3 milhões de hectates (mais de 3 mil parques Ibirapuera em São Paulo), habitado não só por ursos, mas também por lobos, carcajus, caribus, alces, cabritos monteses e o mais procurado pelos caçadores, o carneiro Dall, branco como a neve. Convém lembrar que a caça só é permitida em locais delimitados, e os guias têm uma quota de clientes que podem abater um número fixo de animais. Nesse profundo isolamento, não há instalações e infra-estrutura para acampar, as trilhas não têm indicação de caminhos. Há vales que nunca foram percorridos, picos nunca escalados. A lei determina que a administração do parque conserve o cenário de montanhas, vales, lagos e ribeirões – em seu estado natural. Apesar do terreno acidentado, a perícia dos pilotos de táxi aéreos do Alasca (foto) facilita o acesso ao parque. Aviões particulares podem descer em qualquer lugar que os pilotos considerem seguro. Ocasionalmente ocorre a queda estrondosa de um bloco de gelo na baía Icy. Nesses momentos, as pessoas ficam sem palavra, como se fossem as últimas criaturas sobre a Terra. Ou as primeiras.
 

quarta-feira, outubro 11, 2017

AR- "UMA DESCOBERTA!"


ROCHAS INDICAM "ATLÂNTIDA" EM NOSSO LITORAL
Granito retirado de 4 mil metros de profundidade aponta "lasca" de continente perdido durante a separação da África e da América.
Pesquisadores brasileiros e japoneses apresentaram,os primeiros resultados dos mergulhos mais profundos já feitos no Atlântico Sul. A bordo do minissubmarino Shinkai 6500, da Agência Japonesa de Ciência e Tecnologia da Terra e do Mar (Jamstec) (Infogáfico Estadão), eles desceram a mais de 4 mil metros de profundidade em dois pontos distantes da costa brasileira, trazendo imagens inéditas para a Biologia e da Geologia. E até brincaram, dizendo terem descoberto a "Atlântida brasileira", em referência ao continente mitológico no fundo do mar.
Na Geologia, a descoberta mais interessante é que a Elevação do Rio Grande tem uma base de rocha granítica, o que sugere fortemente que essa formação esteve conectada ao continente no passado. "A expedição foi um sucesso", comemorou o biólogo brasileiro Paulo Sumida, do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP), um dos quatro brasileiros que tiveram o privilégio de mergulhar com o Shinkai.

segunda-feira, outubro 09, 2017

AR-DIÁRIO- "TREM DOS BEBUNS"

                                O trem da Tequila
Procurando emoção? Embarque numa aventura de primeira classe para a terra da Tequila e redescubra a tradicional bebida mexicana. Mas sem exagero...

Todos os sábados de manhã, um trem de luxo sai de Guadalajara, e viaja até Tequila, a meca da produção da bebida de mesmo nome da cidade localizada na região oeste do México. Por lei, a verdadeira tequila só pode ser produzida em cinco estados mexicanos que circundam a cidade de Tequila, com 60 mil habitantes em Jalisco.
O trem parte sempre lotado de Jalisco, cidade de 60 mil habitantes, com muita gente animada e muito Mariachi, tequila e cerveja a bordo— além de churros fritos feitos na hora! A qualquer momento, guias e especialistas estão prontos para explicar o roteiro e conversar sobre a fazenda San Josel Refugio, onde a Tequila Herradura é fabricada há quase 150 anos.
/* Atualizacao do Google Analytics em 25 de Outubro 2009 */